Ferramentas emergentes na tomada de decisão em ATS

No dia 16 de junho, no 12º encontro anual da HTAi realizado em Oslo, o Dr. Andrew Oxman realizou sua apresentação intitulada “Emprego da ATS: necessidades dos clínicos, pacientes e dos que fazem as decisões”, abordando em seu discurso a grande gama de diferentes expectativas das partes interessadas no que tange a avaliação de tecnologias em saúde (ATS), assim como quais são os principais responsáveis pelas tomadas de decisão, como estes podem participar no processo de produção do conhecimento e como aplicar os resultados na prática; visando, dessa forma, uma melhor interação com os usuários.

 

Dr. Andrew Oxman
Dr. Andrew Oxman

O Dr Andrew Oxman atua como pesquisador na área de serviços de saúde na Global Health Unit da Norwegian Knowledge Centre for Health Services. Finalizou sua graduação em 1979 nos Estados Unidos, então trabalhando como clínico geral no norte da Noruega. Foi editor do Cochrane Reviewers’ Handbook de 1993 a 2003 e presidiu o Cochrane Collaboration Steering Group de 1998 a 2000. Editor do Cochrane Effective Patice and Organization of Care Group desde 1994. Seus trabalhos nas últimas 3 décadas apresentam como foco a identificação de meios que permitam facilitar a tomada de decisões no âmbito do sistema de Saúde. Sua linha de pesquisa atual objetiva promover o emprego de evidências científicas na orientação de decisões referente à adoção de medidas na área de saúde em países em desenvolvimento.

 

No âmbito de auxiliar a efetiva tomada de decisões em ATS emergem inúmeras ferramentas e projetos no campo dos sistemas de informação, aliando a produção de dados embasados em evidência e a revisão da aplicabilidade destes. Dentre estes destacam-se alguns projetos:

 

Interactive Summary of Findings (iSoF) 

iSoF

Os denominados resumos das conclusões são tabelas que fornecem uma estimativa da dimensão do efeito de uma intervenção em cada um dos desfechos de interesse mais importantes, aliado à avaliação da certeza de evidência de cada uma destas estimativas; sendo esses dados baseados em revisões sistemáticas.

O objetivo do iSoF é aprimorar o entendimento e o uso de evidência dos efeitos de intervenções na atenção à saúde ao permitir que os produtores de conhecimento possam elaborar a apresentação dos dados a um público alvo e, aos usuários, para interagir com estes achados contribuindo com a sua prática e conseguindo maiores informações acerca de conceitos básicos, ou específicos, através das explicações divulgadas.

É parte integrante do Developing and Evaluating Communication Strategies to Support Informed Decisions and Pratice Based on Evidence (DECIDE), um projeto de 5 anos co-fundado pela Comissão Européia com o objetivo de disseminar as recomendações baseadas em evidência e avaliar os métodos que se referem à propagação das diretrizes formuladas.

 

PDQ-Evidence 

PDQ-Evidence

Do inglês “pretty darn quick”, PDQ-Evidence é um projeto que objetiva promover o acesso a revisões sistemáticas acerca de resultados baseados em evidência referente a sistemas de saúde, com o potencial de auxiliar na tomada de decisões visto que possibilita a ligação entre as revisões, panoramas de revisões e estudos primários. Com sua base de dados sendo continuamente atualizada e o amplo acesso em função do vasto repertório de idiomas, torna-se um importante e eficiente método de busca na área de ATS.

 

NICE e-learning

NICE logo

O National Institute for Health and Care Excellence (NICE) apresenta uma importante atividade de educação, aprendizado e desenvolvimento profissional através de materiais disponíveis online que facilitam a compreensão  e aplicação das práticas baseadas em evidência alinhadas com o que é preconizado pelas orientações do NICE.

O processo educativo é difundido através de recursos como apresentações de slides, podcasts e discussões de casos clínicos, tornando acessível a aquisição de conhecimento, quebra de paradigma, atualização da prática, dessa forma, permitindo a tomada de decisões mais eficiente e assertiva.