banner_enquete_leishmaniose

Manifestação da sociedade será essencial na construção dos protocolos de leishmaniose visceral e tegumentar

Interessados terão até o dia 26 de julho para envio das contribuições

A partir de hoje (07/07), a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS – CONITEC disponibiliza enquete sobre a proposta de elaboração de Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT). Desta vez, os temas são: leishmaniose visceral e leishmaniose tegumentar.

A leishmaniose visceral é causada por protozoários do gênero Leishmania e se manifesta como enfermidade sistêmica, crônica, caracterizada por febre irregular e de longa duração, hepatoesplenomegalia, linfadenopatia, emagrecimento, edema e estado de debilidade, associada a alterações laboratoriais, tais como citopenias, hipergamaglobulinemia e hipoalbuminemia.

Já a leishmaniose tegumentar é uma doença infecciosa, com baixa letalidade, não contagiosa, causada por protozoário do gênero Leishmania, tendo como principais espécies no Brasil a Leishmania (Leishmania) amazonensis, L. (Viannia) guyanensise L. (V.) braziliensis.

Em ambas as doenças, a transmissão é vetorial, pela picada de insetos denominados flebotomíneos, pertencentes ao gêneroLutzomyia, conhecidos popularmente, dependendo da localização geográfica, como mosquito palha, tatuquira, birigui, entre outros.

Enquete

A finalidade da enquete é possibilitar a participação da sociedade desde a primeira etapa (definição de escopo) da elaboração dos PCDT, permitindo a identificação dos aspectos mais relevantes para o cuidado. Os PCDT são documentos que têm como objetivo garantir o melhor cuidado de saúde no SUS, incluindo recomendações de condutas, medicamentos ou produtos para as diferentes fases evolutivas de um agravo à saúde ou de uma determinada condição.

A enquete estará disponível até o dia 26 de julho. Para participar, basta que você acesse o site da CONITEC(http://conitec.gov.br/enquetes). Sua contribuição é de extrema importância em todo esse processo!

Banner_CP15_Rivastigmina

População ajudará a decidir sobre incorporação de medicamento para tratamento da Doença de Alzheimer

A partir desta quinta-feira (07/07), profissionais de saúde, gestores e demais interessados poderão enviar suas contribuições para a consulta pública sobre o tema “Rivastigmina patch para tratamento de demência na Doença de Alzheimer”. A data limite para envio das contribuições é 26/07.

Após emitir o parecer preliminar sobre cada proposta de inclusão de tecnologias em saúde no SUS, a CONITEC utiliza-se da consulta pública com o propósito de avaliar críticas, sugestões e informações advindas da população. Essa estratégia permite incluir qualquer pessoa, ou entidade interessada, no processo de avaliação para incorporação de medicamentos, produtos e procedimentos no SUS. O relatório técnico e o relatório para sociedade das propostas são disponibilizados para consulta pública por um prazo de 20 dias.

As contribuições recebidas nas consultas públicas são avaliadas pela comissão antes de emitir sua recomendação final, que pode ser favorável ou não à proposta. Por fim, o Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde profere sua decisão final sobre a incorporação, a exclusão ou alteração da tecnologia avaliada no SUS.

Acesse aqui e dê a sua contribuição!

curso

Conheça o curso Doenças Crônicas nas Redes de Atenção à Saúde, no AVASUS!

Este módulo apresenta o papel das Redes de Atenção à Saúde no cuidado às pessoas com doenças crônicas, abordando definição, etiopatogenia, fisiopatologia, manifestações clínicas, formas de transmissão, formas de prevenção, tratamento e complicações.

Entre os temas colocados em debate estão a identificação dos determinantes sociais durante o processo de cuidado em saúde dos pacientes de acordo com conceitos da abordagem centrada na pessoa; a capacidade de organizar o processo de trabalho com foco no planejamento e monitoramento no cuidado ao hipertenso; a instrumentalização e criação de planos e metas terapêuticas; a importância do registro das informações no prontuário para o cuidado continuado; a organização do processo de trabalho na equipe multiprofissional, entre outros.

Objetivos

Compreender o manejo integral e multiprofissional da Hipertensão Arterial Sistêmica, Diabetes Mellitus e suas complicações a partir da Rede de Atenção à Saúde no cenário da Atenção Básica.

Conteúdo

Unidade 01 – Caso Homero: Oportunidade para Grandes Mudanças

Unidade 02 – Caso Vera: Cuidando de uma cuidadora

Unidade 03 – Caso Samuel: Tratando a pessoa, e não só a doença

Unidade 04 – Caso Joana: Mulher de Fibra

Unidade 05 – Caso Sergio: Menos pressão, mais saúde!

Unidade 06 – Caso José Clemente: Atenção ao usuário e apoio ao cuidador

Como nos organizamos

PÚBLICO-ALVO: Estudante, docente, veterinário ou zootecnista, profissional de educação física, biólogo, técnico de segurança do trabalho, biomédico, odontológico, técnico em radiologia, farmacêutico, técnico em patologia clinica, médico, fonoaudiólogo, profissional do mais médico 2º ciclo, técnico de odontologia, fisioterapeuta, assistente social, nutricionista, técnico ou auxiliar de enfermagem, terapeuta ocupacional ou ortopedista e enfermeiro.

CARGA HORÁRIA: 48 horas, dividido em 06 (três unidades)

PDQ-Evidence

Ferramentas emergentes na tomada de decisão em ATS

No dia 16 de junho, no 12º encontro anual da HTAi realizado em Oslo, o Dr. Andrew Oxman realizou sua apresentação intitulada “Emprego da ATS: necessidades dos clínicos, pacientes e dos que fazem as decisões”, abordando em seu discurso a grande gama de diferentes expectativas das partes interessadas no que tange a avaliação de tecnologias em saúde (ATS), assim como quais são os principais responsáveis pelas tomadas de decisão, como estes podem participar no processo de produção do conhecimento e como aplicar os resultados na prática; visando, dessa forma, uma melhor interação com os usuários.

 

Dr. Andrew Oxman
Dr. Andrew Oxman

O Dr Andrew Oxman atua como pesquisador na área de serviços de saúde na Global Health Unit da Norwegian Knowledge Centre for Health Services. Finalizou sua graduação em 1979 nos Estados Unidos, então trabalhando como clínico geral no norte da Noruega. Foi editor do Cochrane Reviewers’ Handbook de 1993 a 2003 e presidiu o Cochrane Collaboration Steering Group de 1998 a 2000. Editor do Cochrane Effective Patice and Organization of Care Group desde 1994. Seus trabalhos nas últimas 3 décadas apresentam como foco a identificação de meios que permitam facilitar a tomada de decisões no âmbito do sistema de Saúde. Sua linha de pesquisa atual objetiva promover o emprego de evidências científicas na orientação de decisões referente à adoção de medidas na área de saúde em países em desenvolvimento.

 

No âmbito de auxiliar a efetiva tomada de decisões em ATS emergem inúmeras ferramentas e projetos no campo dos sistemas de informação, aliando a produção de dados embasados em evidência e a revisão da aplicabilidade destes. Dentre estes destacam-se alguns projetos:

 

Interactive Summary of Findings (iSoF) 

iSoF

Os denominados resumos das conclusões são tabelas que fornecem uma estimativa da dimensão do efeito de uma intervenção em cada um dos desfechos de interesse mais importantes, aliado à avaliação da certeza de evidência de cada uma destas estimativas; sendo esses dados baseados em revisões sistemáticas.

O objetivo do iSoF é aprimorar o entendimento e o uso de evidência dos efeitos de intervenções na atenção à saúde ao permitir que os produtores de conhecimento possam elaborar a apresentação dos dados a um público alvo e, aos usuários, para interagir com estes achados contribuindo com a sua prática e conseguindo maiores informações acerca de conceitos básicos, ou específicos, através das explicações divulgadas.

É parte integrante do Developing and Evaluating Communication Strategies to Support Informed Decisions and Pratice Based on Evidence (DECIDE), um projeto de 5 anos co-fundado pela Comissão Européia com o objetivo de disseminar as recomendações baseadas em evidência e avaliar os métodos que se referem à propagação das diretrizes formuladas.

 

PDQ-Evidence 

PDQ-Evidence

Do inglês “pretty darn quick”, PDQ-Evidence é um projeto que objetiva promover o acesso a revisões sistemáticas acerca de resultados baseados em evidência referente a sistemas de saúde, com o potencial de auxiliar na tomada de decisões visto que possibilita a ligação entre as revisões, panoramas de revisões e estudos primários. Com sua base de dados sendo continuamente atualizada e o amplo acesso em função do vasto repertório de idiomas, torna-se um importante e eficiente método de busca na área de ATS.

 

NICE e-learning

NICE logo

O National Institute for Health and Care Excellence (NICE) apresenta uma importante atividade de educação, aprendizado e desenvolvimento profissional através de materiais disponíveis online que facilitam a compreensão  e aplicação das práticas baseadas em evidência alinhadas com o que é preconizado pelas orientações do NICE.

O processo educativo é difundido através de recursos como apresentações de slides, podcasts e discussões de casos clínicos, tornando acessível a aquisição de conhecimento, quebra de paradigma, atualização da prática, dessa forma, permitindo a tomada de decisões mais eficiente e assertiva.

Destaque 3º post

Juízos de valor em ATS: ainda vivemos a angústia cartesiana?

Em recente estudo publicado no International Journal of Technology Assessment in Health Care, pesquisadores questionam de que forma os juízos de valor impactam na condução das avaliações de tecnologias em saúde (ATS).

bjorn
Professor Bjørn Hofmann

 

Intitulado “Revelando e reconhecendo os juízos de valor em ATS”, foi um estudo conduzido pelo grupo do professor Bjørn Hofmann durante um workshop de metodologia em ética para ATS em Colonha, Alemanha, em janeiro de 2012. Durante a atividade diferentes especialistas internacionais em aplicação de tal metodologia em avaliação de tecnologias se reuniram apresentando suas experiências em como as questões de valor eram reconhecidas e manejadas. Visaram identificar os juízos de valor e seu correspondente papel na validade dos resultados em ATS.

 

A importância da realização deste estudo é ratificado pelos resultados do grupo do Dr. Luis Arellano, que identificou que 90% dos 104 especialistas em ATS -que apresentavam publicações entre os anos de 2005 e 2007- reconheciam que as decisões na atenção em saúde envolvem juízo de valor e que, de fato, a análise ética em ATS é importante processo. A despeito disso, para estes ainda não era claro definir qual seria o real papel dos juízos de valor nesse contexto.

Arellano
Dr. Luis E Arellano

 

Aliado a esse fator, o ideal de se admitir a presença de influência dos ditos juízos de valor, supostamente, ameaçaria o princípio básico da objetividade científica da ATS, tornando-a subjetiva, relativa e pouco confiável; a denominada “angústia cartesiana”. No entanto, Hofmann et al demonstram que os juízos de valor estão atrelados a etapas cruciais da ATS e, ainda ressaltam que torná-los explícitos pode promover uma avaliação mais transparente e confiável, assim como conduzir a uma tomada de decisão mais efetiva e robusta.

 

Definem que os juízos de valor são aqueles que avaliam o que seria considerado “adequado”. Transpondo este conceito à ATS identificamos que o processo envolve a busca pelo emprego de adequados métodos científicos, visando bons desfechos clínicos e moralmente adequados, de forma a facilitar a tomada de decisões social e economicamente aceitáveis. Durante todo este processo perpassam juízos de valor morais, metodológicos, legais, sociais e econômicos.

 

Encontra-se abaixo o link para acesso ao artigo:

Bjørn Hofmann,Irina Cleemput,Kenneth Bond,Tanja Krones,Sigrid Droste,Dario Sacchini and Wija Oortwijn (2014).
International Journal of Technology Assessment in Health Care, Volume 30, Issue06, December 2014, pp 579-586http://journals.cambridge.org/action/displayAbstract?aid=9625146
advance_hta_destaque_2015

HTA Capacity Building Workshop

O segundo Advance_HTA Capacity Building Workshop foi realizado nos dias 09 e 10 de Setembro em Santiago, Chile. O workshop foi organizado pela London School of Economics and Political Science – LSE Health em parceria com a Escuela Andaluza de salud Publica (EASP) e a Organização Pan Americana de Saúde (OPAS).

Advance HTA é um projecto financiado pela Comissão Européia e dirigido por uma equipe da Escola de Economia de Londres em conjunto com treze instituições participantes. O projeto busca ampliar o espectro, complementar e abordar áreas de debate metodológico na aplicação, uso e implementação de ATS em países emergentes.

Para mais detalhes sobre o projeto, acesse: Advance HTA – Rethinking the future of HTA 

 

AGENDA

Day 1 – Wednesday 09 September, 2015

08:30-08:45 Arrival and Registration
08:45-09:00 Welcome and Introduction, Panos Kanavos (LSE) and Alexandre Lemgruber (PAHO)
09:15-11:15 Session 1: Assessing Value for Money (John Cairns, LSHTM)
11:15-11:30 Coffee Break
11:30-13:30 Session 2: Value Assessment in Health Technology (Panos Kanavos and Aris Angelis, LSE)
13:30-14:00 Lunch
14:00-16:00 Session 3: Using Alternative Methods to Assess Value of New MedicalTechnologies (Panos kanavos and Aris Angelis, LSE)
16:00-16:15 Coffee Break
16:15-18:15 Session 4: HTA and Rare Disease: Assessing the Societal Value of OrphanDrugs (Elena Nicod, LSE)
18:15-18:30 Summary and Close of Day 1

Day 2 – Thursday 10 September, 2015

08:30-09:00 Arrival and Registration
09:00-09-15 Introduction, Panos Kanavos (LSE) and Alexandre Lemgruber (PAHO)
09:15-11:15 Session 5: HTA and Medical Devices (Dimitra Panteli, Sabine Fuchs, TUB)
11:15-11:30 Coffee Break
11:30-13:30 Session 6: Strengthening and Implementing HTA in Emerging Settings, Alexandre Lemgruber (PAHO) and Jaime Espin (EASP)
13:30-14:15 Lunch
14:15-14:30 Lessons Learnt, Policy Recommendations and Advances in HTA Panos Kanavos (LSE)
14:30-15:00 Certificate Distribution and Close of Workshop, Panos Kanavos (LSE) and Alexandre Lemgruber (PAHO)
15:00 Workshop Ends